Prótese Peniana

Consulta presencial e on-line

O recomeço da sua vida sexual!

Quando os comprimidos, sprays, fórmulas, ondas de choque e injeções não funcionam mais, a prótese peniana é um dispositivo que permite que os homens com disfunção erétil (DE) possam alcançar uma ereção adequada para a relação sexual. A função da prótese é proporcionar uma rigidez adequada para a realização da atividade sexual. As próteses geralmente têm altos índices de satisfação entre os homens e suas parceiras.

Veja as principais situações para se indicar uma prótese:

  • pacientes em que os medicamentos orais causam efeitos colaterais, como dores musculares, obstrução nasal, dor de cabeça, azia e rubor facial;
  • homens que usam remédios para o coração (nitratos) e que não podem usar medicações para ereção;
  • pacientes que não tiveram resultados com remédios orais e não querem usar injeções penianas;
  • pacientes que as injeções penianas pararam de funcionar;
  • homem que operou a próstata e está com impotência após a cirurgia;
  • pacientes com doença de Peyronie (pênis torto) associada a impotência sexual.

Prótese Peniana – sobre a Cirurgia: É um procedimento seguro e eficiente, com alto índice de satisfação. A anestesia realizada geralmente é raquidiana com sedação; eventualmente é anestesia geral. O paciente dorme durante o procedimento. A cirurgia é ambulatorial – o paciente recebe alta do hospital algumas horas após o ato. A incisão por onde a prótese é colocada é pequena (2-3 cm) e fica localizada entre o pênis e o escroto. Os dois cilindros preenchem o espaço dos corpos cavernosos (que antes eram preenchidos por sangue quando o paciente era potente). A sutura é intra-dérmica, o fio é reabsorvido, e não há necessidade da retirada dos pontos. A recuperação é rápida: o retorno às atividades habituais como dirigir e trabalhar ocorre 2-4 dias após o procedimento, mas atividade física é liberada após 3-4 semanas. O início do uso da prótese para relações sexuais ocorre 4-5 semanas depois do implante. 

TIPOS DE PRÓTESE

Semi-Rígidas: são constituídas por filamentos de uma liga metálica firme envolvidos por silicone macio biocompatível.  Proporcionam rigidez muito boa e maleabilidade satisfatórias para o pênis, de modo que ele possa permanecer virado para qualquer posição (para baixo, para o lado ou para cima) quando o paciente está realizando suas atividades habituais (trabalho, estudo, dirigindo, praticando atividade física) ou na posição adequada para o ato sexual (para frente). É fácil de manusear. Inclusive homens idosos ou pacientes com pouca destreza conseguem manusear tranquilamente este tipo de prótese. As próteses semi-rígidas têm um custo muito mais baixo do que as infláveis.

Infláveis:  São constituídas por dois cilindros de silicone infláveis conectados a uma “bombinha” e a um reservatório. Este tipo de prótese deixa o pênis com um aspecto mais próximo do natural, sendo menos perceptível do que as próteses semi-rígidas. Proporcionam excelente rigidez para o pênis. A bombinha fica posicionada dentro do escroto e o reservatório fica escondido na pelve, atrás do osso do púbico. Todo o sistema é preenchido com soro fisiológico. É uma prótese que fica muito pouco aparente, quase imperceptível. No momento da relação sexual, o paciente aperta algumas vezes a bombinha; desta forma o soro fisiológico do reservatório é transferido para os cilindros e o pênis fica ereto e rígido. Depois do término da relação sexual, o paciente pressiona apenas uma vez um botão da bombinha e o sistema dos cilindros se esvazia, deixando o pênis novamente em repouso. As próteses infláveis têm um custo muito mais alto do que as semi-rígidas.

No dia da consulta presencial, os vários modelos e marcas de próteses são apresentados ao paciente. Dessa forma ele pode ver, palpar e sentir o material que ela é feita. Manuseando os cilindros, o paciente consegue ter uma idéia aproximada de como será a textura e o manuseio do pênis depois do implante.

Conheça o Dr. Alessandro

Como médico cirurgião, tem se dedicado à realização de cirurgias do pênis, uso de microscopia e instrumentais cirúrgicos de alta precisão. O treinamento com estes materiais em estruturas anatômicas do trato gênito-urinário proporciona maior precisão e qualidade ao ato cirúrgico, aumentando as chances de sucesso do procedimento. Anualmente tem realizado cursos de aperfeiçoamento em Medicina Sexual nos Congressos da Associação Americana de Urologia e Conferências da ISSM – Sociedade Internacional de Medicina Sexual.

É especialista em cirurgias de Prótese Peniana, Doença de Peyronie, Tortuosidade Peniana Congênita, Varicocele, Hiperplasia da Próstata, Vasectomia e Reversão de Vasectomia.

  • Especialização em Cirurgia Urológica – Universidade Pierre et Marie Curie, Paris, França
  • Membro da ISSM – International Society for Sexual Medicine
    Membro da AUA – Associação Americana de Urologia
  • Especialista atuando em Urologia e Andrologia há 16 anos

Mais de 9000 cirurgias e procedimentos realizados

Especialização na França

Os pacientes operados pelo Dr. Rossol têm acesso ao celular pessoal do médico para tirar dúvidas que venham surgir no pós-operatório, garantindo assim uma assistência completa para o seu caso.

Dr. Alessandro Rossol

O conforto que você merece

A Clínica de Andrologia e Urologia Dr. Alessandro Rossol possui uma infraestrutura de alto padrão para atender com qualidade e excelência pacientes com problemas urológicos.

Espaço VIP para procedimentos

Agende uma consulta

Preencha o formulário abaixo para agendar uma consulta.

Agende uma consulta

Preencha o formulário abaixo para saber mais detalhes

Download Formulários

Biópsia por Agulha

Biópsia Prostática

Cirurgia da Curvatura Peniana na Doença de Peyronie

Cistolitotomia

Cistolitotomia Videolaparoscópica

Cistolitotripsia Transcistoscópica

Colocação de Cateter Duplo J Trasureteral

Correção Cirúrgica de Incontinência Urinária

Geral - Operações Cirúrgicas

Implante de Prótese Peniana Maleável

Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque (LECO)

Nefrectomia Parcial por Calculose

Nefrectomia Radical com ou sem Linfadenectomia Retroperitonial

Nefrectomia Videolaparoscópica

Nefrectomia Videolaparoscópica do Rim Doador do Transplante Renal

Nefrolitotomia Anatrófica por Calculose Renal

Nefrolitotomia Simples por Calculose Renal

Nefrolitotripsia Associada à Endopielotomia Percutânea

Nefrolitotripsia Percutânea

Nefrolitotripsia Transureteroscópica

Nefrolitotripsia Transureteroscópica com Endopielotomia

Nefropaxia Videolaparoscópica

Nefrostomia Percutânea

Orquidopexia

Orquiectomia Bilateral

Orquiectomia Unilateral por via Inguinal

Pielolitotomia (Calculose Renal)

Pieoloplastia Videolaparoscópica

Postectomia

Prostatectomia para H.P.B. Transvesical ou Retropúbica

Prostatectomia Radical Retropúbica com Linfadenectomia

Prostatectomia Radical Videolaparoscópica

Ressecção Transuretral da Próstata

Ressecção Transuretral de Tumor Vesical

Tratamento Cirúrgico da Hidrocele

Tratamento Cirúrgico da Varicocele

Tratamento Cirúrgico Videolaparoscópico de Cisto Renal

Tratamento Endoscópico da Ureterocele

Ureterolitotomia

Ureterolitotripsia Transureteroscópica

Uretrotomia interna

Ureterolitotomia Videolaparoscópica

Nefroureterectomia Videolaparoscópica

Uretroplastia

Vasectomia

Correção cirúrgica de tortuosidade peniana congênita

Open chat
1
💬 Alguma dúvida?
Olá 👋🏻 Podemos te ajudar?