Hematospermia

Hematospermia ou presença de sangue no esperma ejaculado, acomete homens das mais variadas faixas etárias.

Na grande maioria das vezes esta alteração do ejaculado ocorre sem sintoma algum, isto é, a ejaculação acontece normalmente e o indivíduo ou sua parceira(o) nota a cor anormal do líquido espermático, que pode ser do róseo ao vermelho amarronzado, com coágulos presentes ou não. O fato de ocorrer sem maiores sintomas como dor ou ardor uretral, preocupa profundamente o homem, que fica abalado com esta emissão sanguinolenta, interpretada como sinal de coisa ruim, sendo o “câncer” a maior preocupação relatada no consultório.

Durante a consulta, procuramos acalmar o paciente e ressaltar uma verdade sobre este sinal: “intrigante mas pouco preocupante”.

A grande maioria das hematospermias acaba sem diagnóstico preciso. Para o cliente salientamos alguns fatores que podem estar envolvidos, como por exemplo a abstinência sexual prolongada. Para tranquilidade do urologista, devemos proceder a um exame físico completo antes de solicitar exames de imagem e de laboratório. Esta gama de exames servirá também para tranquilizar ainda mais nosso cliente, que procura uma causa para o ocorrido.

Outra causa freqüente de sangue no ejaculado, são os cálculos prostáticos formados pelas bactérias responsáveis pela “prostatite” que todo homem tem, mesmo sem sintomas. A deposição de cálcio é originada pelo metabolismo do germe dentro da glândula prostática. Como neste RX, os cálculos são inúmeros e podem “machucar” a glândula, originando o sangue encontrado na ejaculação.

Não é obrigatório o indivíduo com cálculos prostáticos ter hematospermia, mas deve-se investigar a presença destes, por ecografia ou RX. Raramente necessitamos “tratar” a hematospermia, que cede naturalmente como veio. Nestes casos a orientação do urologista é o melhor remédio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Download Formulários

Biópsia por Agulha

Biópsia Prostática

Cirurgia da Curvatura Peniana na Doença de Peyronie

Cistolitotomia

Cistolitotomia Videolaparoscópica

Cistolitotripsia Transcistoscópica

Colocação de Cateter Duplo J Trasureteral

Correção Cirúrgica de Incontinência Urinária

Geral - Operações Cirúrgicas

Implante de Prótese Peniana Maleável

Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque (LECO)

Nefrectomia Parcial por Calculose

Nefrectomia Radical com ou sem Linfadenectomia Retroperitonial

Nefrectomia Videolaparoscópica

Nefrectomia Videolaparoscópica do Rim Doador do Transplante Renal

Nefrolitotomia Anatrófica por Calculose Renal

Nefrolitotomia Simples por Calculose Renal

Nefrolitotripsia Associada à Endopielotomia Percutânea

Nefrolitotripsia Percutânea

Nefrolitotripsia Transureteroscópica

Nefrolitotripsia Transureteroscópica com Endopielotomia

Nefropaxia Videolaparoscópica

Nefrostomia Percutânea

Orquidopexia

Orquiectomia Bilateral

Orquiectomia Unilateral por via Inguinal

Pielolitotomia (Calculose Renal)

Pieoloplastia Videolaparoscópica

Postectomia

Prostatectomia para H.P.B. Transvesical ou Retropúbica

Prostatectomia Radical Retropúbica com Linfadenectomia

Prostatectomia Radical Videolaparoscópica

Ressecção Transuretral da Próstata

Ressecção Transuretral de Tumor Vesical

Tratamento Cirúrgico da Hidrocele

Tratamento Cirúrgico da Varicocele

Tratamento Cirúrgico Videolaparoscópico de Cisto Renal

Tratamento Endoscópico da Ureterocele

Ureterolitotomia

Ureterolitotripsia Transureteroscópica

Uretrotomia interna

Ureterolitotomia Videolaparoscópica

Nefroureterectomia Videolaparoscópica

Uretroplastia

Vasectomia

Correção cirúrgica de tortuosidade peniana congênita

Open chat
1
💬 Alguma dúvida?
Olá 👋🏻 Podemos te ajudar?