Estudo compara Greenlight Laser X Ressecção Transuretral de Próstata para tratamento de hiperplasia prostática benigna

Vaporização da próstata com laser vs. ressecção transuretral da próstata: uma análise pareada comparando os resultado da hiperplasia prostática benigna

Autores: Sebastiano Cimino, Giorgio Ivan Russo*, Catania, Italy, Salvatore Voce, Fabiano Palmieri, Ravenna, Italy, Tommaso Castelli, Vincenzo Favilla, Salvatore Privitera, Giuseppe Morgia, Catania, Italy

Introdução: A terapia com laser ganhou aceitação crescente como tratamento menos invasivo para o tratamento de LUTS (sintomas obstrutivos do trato urinário inferior) secundário à hiperplasia benigma prostática (HBP). O laser de potássio-titanil-fosfato, também conhecido como GreenLight Laser foi testado recentemente em vários estudos clínicos. No entanto, os resultados clínicos têm sido diferentes e nem sempre os mesmos. Recentemente, foi testado o escore BPH6 (sintomas urinários) como um resultado confiável do paciente para a avaliação de pacientes submetidos à cirurgia de HBP.
Neste estudo, objetivou-se comparar o Greenlight Laser versus TURP (Ressecção transuretral de Próstata) em relação aos resultados de BPH6 aos 12 meses de acompanhamento em uma análise de pares correspondentes.

Métodos: De janeiro de 2014 a janeiro de 2016, realizamos uma análise em 220 pacientes para comparar a eficácia e a segurança do Greenlight Laser e TURP bipolar em termos de resultados de BHP6 em 12 meses. Foi efetuada uma correspondência de propensão para ajustar o volume prostático pré-operatório, o pico de fluxo e a pontuação internacional dos sintomas da próstata (IPSS).
Pacientes com LUTS secundários a HBP e refratários à terapia médica com medicamentos foram submetidos a TURP ou Greenlight Laser de 180 W. O ponto final do estudo primário BPH6 é um composto de seis elementos que avaliam o resultado geral, incluindo alívio dos LUTS, experiência de recuperação, função erétil, função ejaculatória, continência e segurança. O ponto final do respondedor BPH6 final é alcançado se um participante atende a todos os seis critérios definidos a seguir: Alívio LUTS: redução de> = 30% no IPSS em 12 meses comparado ao valor basal; experiência de recuperação: QoR VAS> = 70 por 1 mo; redução de <6 pontos para SHIM (Inventário de Saúde Sexual para Homens) em relação à linha de base durante o seguimento de 12 meses, resposta a MSHQ-EjD (Questionário de Saúde Sexual Masculina Short Form para avaliação de disfunção ejaculatória) questão 3 indicando emissão de sêmen durante 12 – índice de punção de incontinência (ISI) de ≤4 pontos em todos os intervalos de seguimento; nenhum evento adverso relacionado com o tratamento superior ao grau I no sistema de classificação de Clavien-Dindo a qualquer momento durante o procedimento ou acompanhamento.
Todos os dados apresentados são dados como média ± desvio padrão (DP). A análise estatística foi realizada utilizando o pacote de software estatístico SPSS 19.0 (SPSS Inc., Chicago, IL, EUA).

Resultados: Após a análise das cirurgias pareadas, foram analisados um total de 123 (55 TURP e 68 Greenlight Laser). Os participantes foram bem combinados entre os braços do estudo, sem diferenças estatisticamente significativas de volume da próstata, pico de fluxo e IPSS. Ao comparar os dois grupos, a proporção de pacientes que alcançaram o desfecho de recuperação de BPH6 em 12 meses foi de 45,6% no grupo Greenlight Laser, o que foi significativamente melhor do que a taxa no grupo TURP (18,2%) (p = 0,001). Em particular, o grupo de Greenlight Laser apresentou melhores resultados de BPH6 vs. TURP em relação à recuperação (82,4% vs. 58,2%; p <0,05), função ejaculatória (58,8% vs. 34,5; p <0,05) e segurança (94,1% vs. 78,2% P <0,05). O grupo TURP mostrou maior tempo de uso da sonda (4,67 versus 1,25, p <0,01), enquanto que Greenlight Laser apresentou maior experiência de recuperação (77,35 versus 68,73; <0,01). Disfunções ejaculatórias pós-operatórias foram observadas em ambos os grupos, 58,8% na TURP e 34,5% no grupo Greenlight Laser.
Não houve diferença em relação à redução de LUTS, função erétil e continência. Em ambos os grupos, a cirurgia não causou quaisquer eventos adversos que necessitassem de intervenção ou revisão cirúrgica e a reintervenção por falha na cura não ocorreu em 12 meses de seguimento.

Conclusões: Este estudo lança resultados positivos a favor da tecnologia do GreenLight Laser. Os resultados comprovam que o laser  da próstata representa uma técnica eficaz e segura, combinando morbidade mínima e vantagens significativas em relação aos resultados da melhora dos sintomas urinários. De fato, este é o primeiro estudo que compara essas duas técnicas em termos sintomas prostáticos, uma ferramenta confiável que pode ser facilmente aplicada para comparar os procedimentos de cirurgia da Hiperplasia Benigna Prostática.

*** Estudo apresentado no Congresso da Sociedade Americana de Urologia AUA 2017 – Boston, USA. – http://www.aua2017.org/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Download Formulários

Biópsia por Agulha

Biópsia Prostática

Cirurgia da Curvatura Peniana na Doença de Peyronie

Cistolitotomia

Cistolitotomia Videolaparoscópica

Cistolitotripsia Transcistoscópica

Colocação de Cateter Duplo J Trasureteral

Correção Cirúrgica de Incontinência Urinária

Geral - Operações Cirúrgicas

Implante de Prótese Peniana Maleável

Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque (LECO)

Nefrectomia Parcial por Calculose

Nefrectomia Radical com ou sem Linfadenectomia Retroperitonial

Nefrectomia Videolaparoscópica

Nefrectomia Videolaparoscópica do Rim Doador do Transplante Renal

Nefrolitotomia Anatrófica por Calculose Renal

Nefrolitotomia Simples por Calculose Renal

Nefrolitotripsia Associada à Endopielotomia Percutânea

Nefrolitotripsia Percutânea

Nefrolitotripsia Transureteroscópica

Nefrolitotripsia Transureteroscópica com Endopielotomia

Nefropaxia Videolaparoscópica

Nefrostomia Percutânea

Orquidopexia

Orquiectomia Bilateral

Orquiectomia Unilateral por via Inguinal

Pielolitotomia (Calculose Renal)

Pieoloplastia Videolaparoscópica

Postectomia

Prostatectomia para H.P.B. Transvesical ou Retropúbica

Prostatectomia Radical Retropúbica com Linfadenectomia

Prostatectomia Radical Videolaparoscópica

Ressecção Transuretral da Próstata

Ressecção Transuretral de Tumor Vesical

Tratamento Cirúrgico da Hidrocele

Tratamento Cirúrgico da Varicocele

Tratamento Cirúrgico Videolaparoscópico de Cisto Renal

Tratamento Endoscópico da Ureterocele

Ureterolitotomia

Ureterolitotripsia Transureteroscópica

Uretrotomia interna

Ureterolitotomia Videolaparoscópica

Nefroureterectomia Videolaparoscópica

Uretroplastia

Vasectomia

Correção cirúrgica de tortuosidade peniana congênita

Open chat
1
💬 Alguma dúvida?
Olá 👋🏻 Podemos te ajudar?